SIGA-NOS NO FACEBOOK

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Vereadores de Tururu contestam argumentos de projeto de lei que reduz salários do legislativo


Resultado de imagem para tururu ce

Uma comissão formada por quatro dos nove vereadores de Tururu, no interior do Ceará, contestam os argumentos de um projeto de lei de iniciativa popular que quer reduzir o salário dos vereadores a um salário mínimo. A comissão esclarece que não é contra o projeto, mas as alegações do autor da proposta.
Entre os argumentos, o autor do projeto, Marcos Renê, diz que os vereadores aumentaram o próprio salário, enquanto barraram o dos professores.
Os vereadores argumentam que o reajuste salarial dos vereadores ocorreu dentro da lei, na legislatura anterior, e que não recebeu projeto do Executivo para aumento salarial dos professores.
"Estão querendo tirar o foco de uma administração desastrosa. Não existe até a presente data de hoje nenhum documento protocolado naquela casa legislativa para ampliar o salário dos professores. A lei diz que a Câmara não pode apresentar projeto de lei que onere o município. O projeto tem que vir de iniciativa do Executivo", afirma o vereador Carlos Serpa.
Paulo Vitor Feitosa, advogado que representa os vereadores, diz que a afirmação do autor do projeto de que os "vereadores não fazem nada" é uma forma de constranger o poder legislativo do município.
"A população de Tururu sabe do trabalho que os vereadores têm feito em prol do município. A informação de que os vereadores vetaram o aumento dos professores é mentirosa. Em momento nenhum chegou o projeto de lei para que os vereadores aumentassem o salário."
G1 Ce